quinta-feira, 3 de março de 2005

Não dou mais tiros no escuro, só no claro. Agora só falta lembrar de fazer a mira.



Essa noite eu sonhei que era presa. Presa a algo eu com certeza estou. Meus paradigmas nunca me abandonam. Malditos.

Nenhum comentário: