quarta-feira, 6 de abril de 2005

Por que não falo mais?

Por que não atualizo o blog todos os dias? Porque eu não tenho a vida suficientemente interessante e também não tenho mais imaginação. Será que se eu narrar tudo consigo fazê-los rir? Vamos tentar. Vou cagar e já volto.
Pronto. Hum, vejamos... Hoje eu acordei mais cedo que ontem mas passei a tarde na cama paquerando o prato de macarrão. Acho que estou com algum distúrbio alimentar bizarro, não tenho mais vontade de comer coisas saudáveis, não consigo engolir o meu almoço todo... Não é bulimia porque eu não vomito (apesar de viver enjoada) nem anorexia, senão eu não comeria chocolate, pizza... Levando em consideração o fato de que eu estou em processo de analfabetismo, talvez eu esteja regredindo. Estou voltando a ser criança, só que minha mãe não tem mais argumentos para me obrigar a comer (e mesmo se tivesse ela passa a semana em Campina Grande)... Certo, agora eu fiquei com medo. Finalmente saí da cama para tomar banho e ir para a terapia. E claro que não comi tudo. Deixei o purê e metade do macarrão com carne moída (o pior é que estava bom!). Como sempre, na terapia eu tive que falar sobre a minha infância. O negócio é que durante a sessão não só a psicóloga fica me analisando, mas eu também a analiso. Quando ela começa com as perguntas dela já sei que ela quer que eu fale sobre algum problema de infância que me traumatizou e me transformou no que eu sou hoje. Bach. Saí da terapia e vim pro computador.

E aí, foi bom pra vocês como foi para mim? Ugh.

Nenhum comentário: