quinta-feira, 21 de julho de 2005

Para Quaintance,

o leitor crítico sabe que o seu atual repertório de informações é confiável porque é submetido a constantes avaliações. Ele também sabe o valor relativo de cada elemento da sua hierarquia de valores. Ele está consciente dos conceitos que são estrelas e constelações a guiar sua vida, dos conceitos que são satélites dependentes, dos conceitos que são apenas meteoros de breve intensidade.


Para Quaintance, o leitor crítico é um computador.



* SILVA, Ezequiel Theodoro da. Criticidade e leitura: ensaios. Campinas; SP: Mercado de Letras: Associação de Leitura do Brasil, 1998 (Coleção Leituras no Brasil).

Nenhum comentário: