sábado, 30 de dezembro de 2006

O Gafanhoto Falante

Estava saindo da praia com alguns familiares, tínhamos acabado de ver o famoso pôr-do-sol da praia do Jacaré. Decepcionante. Entrei no carro e ao fechar a porta vi que tinha um gafanhoto me encarando da janela. O cumprimentei e ele, muito educado, cumprimentou-me de volta, como deve fazer um bom gafanhoto. Perguntei-lhe para onde ia e ele respondeu:

- Pra qualquer lugar.
- Está sem rumo?
- Vou para onde você for.
- Por que, gafanhoto?
- Quero ficar com você.
- Mas por quê?
- Fui com a sua cara.
- Olha, a minha cachorra não gosta de outros bichos lá em casa.
- Quem manda na sua casa é você ou a sua cachorra?
- Na verdade a minha mãe.
- E cadê a ela?
- Está no outro carro.
- E esse é o seu pai?
- Não, é o namorado da minha mãe.
- Eles brigaram?
- Não, ué.
- Enfim, isso não é da minha conta.
- Que mal lhe pergunte, por que você quer ir pra minha casa?
- Eu vou para onde você for.
- Olha gafanhoto, você tá muito folgado, me diz logo o que você quer senão eu te rebolo no mato.
- Eu só queria chamar a sua atenção.
- Pra quê?
- Pra ser mais famoso que os demais gafanhotos. Odeio o Grilo Falante, sei que posso ser muito melhor que ele. Nós gafanhotos somos muito mais cinematográficos.
Olha, o máximo que eu posso fazer é tirar uma foto sua.
- Tá bom, já é alguma coisa. Você tem fotolog?
- Tenho.
- Então posta a foto lá?
- Hum...
- Olha que se não postar eu puxo o teu pé de noite!
- Te enxerga, gafanhoto!

Baseado na foto do dia 30/12/2006 do fotolog bloodberry

Nenhum comentário: