sábado, 18 de agosto de 2012

O que era necessário para se viver algumas décadas atrás? Um teto, um agasalho, um alimento e um trocado para beber? Hoje precisamos pagar a conta do celular, da internet, da TV a cabo e as parcelas intermináveis dos cartões Visa, Master, C&A, Riachuelo, Renner, Marisa e Magazine Luiza. Sem falar na conta de luz, que ficou muito mais cara agora que você tem que deixar o computador ligado o dia inteiro (para checar com frequência as atualizações do Face), carregar o iPad, iPpod e iPhone, tomar banho com chuveiro elétrico e deixar carregando as pilhas da sua câmera digital.
Não que eu preferisse ter vivido na década de 50 (exceto pela remota possibilidade de assistir a um show de Billie Holiday), mas ter está se tornando cada vez mais indispensável, à medida que para quem nada tem e muito deseja, a frustração cresce como um enorme monstro devorador de planetas.

Nenhum comentário: