sexta-feira, 7 de junho de 2013

Eduardo saiu de casa

Eduardo saiu de casa
para ir à padaria,
não levou seu cachorro junto
porque não precisaria.

Comprou pão
e comprou crédito
bem perto da sua casa,
na rua da casa minha.

Às sete horas da noite
Eduardo voltava tranquilo,
a rua movimentada,
alheio ao que viria.

Podia ser qualquer um
mas escolheu Eduardo,
seus dois metros de altura
jamais o impressionaram.

Uma faixa contra uma arma
pouco poder possui,
o estalo seco ecoou,
a vizinhança se alvoroçou,
Eduardo jazia inerte
na calçada da minha casa.

Nenhum comentário: